Objetivos e Resultados Chaves (OKRs)

Objetivos e Resultados Chaves

OKRs (Objetives and Key Results / Objetivos e Resultados Chaves) é uma metodologia de gestão de empresas que pretende direcionar as ações e decisões da empresa à partir de Objetivos em comum que são conectados a Resultados Chaves que precisam ser alcançados para cumprir esses objetivos.

Os objetivos devem ser mais qualitativos para mostrar o norte que a empresa deve seguir. Para motivar a equipe é importante que seja inspirador. E para ser lembrado constantemente, é importante que seja uma frase marcante e memorável.

Para que o progresso possa ser medido, é importante que os resultados chaves escolhidos pela empresa sejam quantitativos e mensuráveis.

Olhando assim parece simples mas é bem difícil saber exatamente quais números devemos olhar em um projeto ou qual norte nossa empresa deve procurar.

Muitas das iniciativas normalmente nascem de uma tentativa de implementar uma solução ou tecnologia e não da busca de tentar solucionar um problema. Gerir os Objetivos e Resultados Chaves serve exatamente para mudar esse paradigma e fazer as empresas pararem de entregar tarefas e começarem a entregarem resultados.

Por exemplo, se você parar agora na sua empresa e verificar o que está sendo feito e o que está programado para fazer nos próximos meses, escrevendo eles em formato de cartão, provalmente surgirão itens parecidos com estes:

[Implementar o CRM XYZ]
[Instalar a ferramenta de gestão ABC]
[Nova Versão do Site]

Esses itens não aparentam ser objetivos qualitativos, parecem? Os cartões acima estão mais para tarefas que irão compor um backlog do que um objetivo a se seguir.

Em uma equipe mais madura, poderão surgir no lugar dos itens acima, alguns cartões como por ex:

[Aumentar a conversão em 10%]
[Diminuir o tempo de resposta para possíveis clientes para no máximo 30 minutos]
[Aumentar as vendas online em 20%]

Esses itens podem ser bons quantitivos mas não explica exatamente o porque de você está fazendo isso. Não parecem muito com um objetivo. Os objetivos seriam mais ligados à motivação, como por ex:

[Começar a ter lucro no novo produto]
[Zerar as reclamações públicas da empresa em redes sociais]
[Ser considerada a melhor empresa do ramo para os clientes na pesquisa de final de ano]

Algumas palavras de apoio podem ajudar na escrita de resultados chave, como: aumentar, diminuir, manter e alcançar. São palavras que ajudam na conexão com o problema e ajudam no entendimento do que precisamos buscar. Talvez a gente não tenha nada atualmente, e o primeiro movimento é alcançar um determinado patamar. Depois que estamos em um determinado ponto, podemos querer melhorar ou simplesmente manter.

Uma coisa importante também ao pensar em tarefas a serem realizadas pode ser o acrônimo SMART, em inglês Specific, Measurable, Achievable, Relevant, Time Bound. Em português, Específico, Mensurável, Atingível, Relevante e Temporal.

Especifico significa que é algo compreendido por todos, vocês sabem quem irá produzir, como, onde, etc. Mensurável significa que você precisa conseguir medir isso de alguma forma para saber se está indo bem ou não. Atingível ou alcançável quer dizer que você precisa definir algo que seja possível de ser realizado pelo time, não adianta projetar um milhão em vendas se você sabe que o time não alcançaria isso e somente iria gerar desmotivação. Relevância quer dizer que trará resultado real para o projeto, modificar algo apenas porque sim pode deixar o time desmotivado também. E Temporal quer dizer que precisa ser algo dentro de um tempo máximo, para que tenha um limite de tempo para saber se isso deu certo ou não.

Com esses itens escritos, o time pode pensar em tarefas que precisam ser realizadas para que os resultados e objetivos sejam alcançados. Assim, dividindo a responsabilidade, gerando transparência, colaboração e entendimento do que a equipe precisa fazer e o que se espera dela nos próximos meses.

 Objetivos > Resultados Chaves > Backlog

Então, objetivos irão precisar de resultados chaves para serem medidos e os resultados chaves precisarão de atividades que podem ajudar no processo de alcançar os resultados chave.

O ideal é criar ou encaixar em cerimônias já existentes a verificação e os resultados de cada ação recorrentemente. Usando as OKRs como norte para a maioria das tomadas de decisão da empresa. Juntando mais esforços em mesmos problemas ajudará a concluir melhor e mais rápido as tarefas, além de garantir que todos estão olhando e caminhando para o mesmo lado. Como na posição de scrum de um jogo de rugby por exemplo.

É importante também entender esses itens como objetivos e não como metas para maiores remunerações ou promoções. Veja como um norte, algo a ser seguido, um objetivo é maior do que uma meta e seus resultados mostrarão se você está no caminho do que planejou ou não.

Se as coisas não derem tão certo não tem problema, lembre-se que são tudo hipotéses. No final do ciclo verifique onde funcionou e onde não deu certo e siga para o próximo ciclo com OKRs mais bem definidas e com possibilidades de concretização.

Cada ciclo irá gerar novos aprendizados, com novas OKRs e você seguirá no ciclo já conhecido de Aprendizado > Desenvolvimento > Medição.

Para entender mais sobre OKRs em uma discussão, fizemos uma conversa com Thomaz Ribas, que tem trabalhado muito com este assunto. Confere esta conversa no youtube.

{icon=bicycle} G> ### Dica do Lucas G> G> O Thomaz Ribas tem curso gratuito muito legal sobre OKRs.
G>

E aí, pronto para começar a pensar nos OKRs para o próximo trimestre? :)